Skip to content

Categories:

ESPORTE

 MINHA VIDA, SAÚDE E ESPORTE

No final da década de 40, com apenas 6 anos, um ano menos que a idade então exigida, meus perseverantes Pais conseguiram o meu ingresso no primeiro ano do Curso Primário no Grupo Escolar Dom Pedro II. Na época isso foi uma conquista, obtida graças a insistencia de meu Pai junto a Direção do sistema educacional da Cidade.

O Grupo Escolar Dom Pedro II, foi criado em 1925 e instalado em setembro de 1926 inicialmente com apenas 8 classes.  O prédio, projetado pelo Arquitero Carlos Santos, exibe elementos da arquiquetura barroco-rococó, com portadas em pedra sabão e frontões típicos das Igrejas Coloniais de Minas Gerais, alem de azulejos de inspiração portuguesa a compor uma bela e equilibrada construção de estilo neo clássico e neo barroco.

Começaram as aulas tão esperadas. No primeiro dia levado pelas mãos de minha mãe chorei, acho que todas as crianças fazem isso, sentem-se sós, com medo de estarem sendo abandonadas a própria sorte.  Não demorou muito, logo lá estava eu andando, correndo e brincando pelas ruas do bairro, de casa para a escola e da escola para casa, com o uniforme de calça curta azul marinho e camisa branca, minha pasta com os cadernos e o guarda chuva que minha mãe me dava e que eu sempre perdia. As paixões vieram em seguida, o futebol na “graminha” era a maior, depois vinha a Regina, magrela, de cabelos lisos e curtos que estudava em outra classe mais adiantada, tambem havia as normalistas, vestidas de azul e branco, que estudavam na Escola Normal que ficava pertinho, bem no meu caminho. Eu tambem passava em frente a Faculdade de Arquitetura e me imaginava, engenheiro formado, construindo prédios e pontes belíssimas. No morro eu via um casarão antigo e imaginava um castelo, que eu teria um dia.

O futebol era o esporte, ao lado do arco e flecha, bodoque, bolinha de gude e a exploração das cavernas e rios dos morros que circundavam a cidade.  Nunca fui um jogador talentoso e habilidoso, mas era o esporte da paixão de minha infancia. Já meu irmão mais velho se revelava como um jogador de extraordinária habilidade.

Durante o curso de férias de Admissão ao Ginásio, no Colégio Arnaldo, tive a sorte de integrar uma excelente equipe que se formou na minha classe, onde meu irmão esbanjava seu excepcional talento para o futebol, chegando a chamar a atenção do Padre Symala, coordenador das equipes e campeonatos do colégio. Orgulhoso por participar de um time de futebol de ponta, com vários “craques”, minha paixão pelo esporte se consolidou.

O Colégio Arnaldo se instalou no início do século XX, quando a cidade era ainda adolescente.  Sob a Administração da Congregação do Verbo Divino, homenageia o fundador da sociedade religiosa o Pe.  Arnaldo Janssen.  Em alemão Arnaldo significa “águia valente” ou “ninho de águias”, daí a utilização da figura simbólica da águia em seu escudo.

O Colégio era caro, ofereceu uma bolsa de 100% para que meu irmão, e o seu extraordinário futebol, ficassem no Colégio. Meu Pai, habilmente negociou e tambem conseguiu uma bolsa de 50% para mim. Não podia separar os irmãos alegava.

O Colégio tinha todas as opções para os alunos, dos esportes olímpicos a natação, assim, logo que com o meu fraco futebol fui parar na terceira divisão do Colégio, minha atenção se voltou para a corrida de obstáculos, volei, basquete, barras verticais e paralelas, ping pong, finalmente revelando minha aptidão para a natação, passando  a ser o alvo de intenso treinamento para figurar nas competições colegiais.

O tempo passou, vivemos  traumática mudança para São Paulo, um novo mundo, a necessidade de trabalhar, escola noturna, sem tempo para o Esporte. Mas a semente germinada exigia rega frequente. O remo no Rio Tietê era possível ainda nos clubes que ficavam a sua margem, a corrida maratonista e de velocidade como atleta em outros Clubes tambem serviam como alternativa, e, ocasionalmente a natação sem mais o intenso treinamento anterior, sem valorização das marcas alcançadas. A dança surgiu naturalmente e tambem passou a ser parte integrante da atividade física, do esporte.

O Tiro Prático é um Esporte Completo, exige a preparação física da Academia, a Natação e a Dança, além do esforço cognitivo no planejamento estratégico da execução das pistas de tiro. É o meu Esporte de Hoje.

Saúde, Beleza, Qualidade de Vida – Mente e Corpo íntegros e integrados 

ODILON SOARES    55   11    9274-4972

odilonsoares@odilonsoares.com    universal@odilonsoares.com

Veja Tamem:   CBTP – DEFESA DOS DESPORTISTAS    CAÇA E PESCA ESPORTIVA    FPTP 

   200 ANOS DE TIRO   GENTE QUE ATIRA  ESPORTE COMPLETO  FPTP – DIRETORIA 2009-2010

FPTP - DISSE NEGO   OBJETIVOS DA FPTP  COMPETIÇÕES CALENDÁRIO         

INFORME-SE.